H6 Informatica | Blog com as novidades da internet !!!

jun/11

7

Consumidor de 35 a 44 anos lidera e-commerce

Pesquisa do Ipea mostra o perfil de quem faz compras pela internet no País, um universo de 14,1 milhões de pessoas

São Paulo Consumidores que têm entre 35 a 44 anos lideram as compras feitas pela internet, informa pesquisa do Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) divulgada ontem.

Eles representam 29% dos consumidores que fazem esse tipo de compra, seguidos por quem tem entre 45 e 59 anos (26%) e entre 25 e 34 anos (26%). Depois vêm os consumidores com mais de 60 anos (22%), de 16 a 24 anos (18%) e de 10 a 15 anos (4%).

A pesquisa “Vendas on-line no Brasil: uma análise do perfil dos usuários e da oferta pelo setor de comércio” aponta que, dos 73 milhões de internautas que havia em 2009, 19% deles (14,1 milhões) fizeram compras on-line. Apesar disso, apenas 0,4% das empresas brasileiras têm presença na rede, o que faz com que apenas 1% do volume total das vendas do varejo sejam efetuadas pela Internet.

O levantamento divulgado pelo Ipea mostra que o mercado on-line brasileiro tem espaço para crescimento. Nos Estados Unidos, por exemplo, números de 2008 – mesmo ano usado como base para o estudo do Ipea – mostravam que 3,6% das negociações no varejo eram feitas por e-commerce. O comércio não especializado (hipermercados, supermercados, lojas de departamento e outros) responde por cerca de 25% do total de vendas on-line no país.

Uso por renda

Segundo o Ipea, quanto maior a escolaridade e a classe econômica, maior a proporção de usuários de comércio eletrônico. A classe A concentra 59% desses consumidores, seguida pelas classes B (33%), C (13%) e D/E (5%). “A chance de uma pessoa da classe D ou E possuir cartão de crédito é inferior a de uma pessoa que pertença à classe B ou A. Como a maioria dos pagamentos de compras on-line é feito via cartão de crédito isto pode ter alguma influência sobre este resultado”, informa o estudo do Instituto.

Padrão é preponderante

O Ipea afirma, ainda, que consumidores com acesso à internet mais frequente em casa ou no trabalho possuem maior probabilidade de consumo on-line em relação àqueles que acessam a internet por meio de lan-houses ou telecentros. “Novamente, estes resultados reforçam a ideia de que o padrão econômico das famílias é preponderante no consumo de bens e produtos pela internet”, diz.

A proporção também é maior entre os de maior escolaridade – 41% de quem compra via internet tem curso superior completo, contra 18% dos que têm ensino médio e 7% dos que têm apenas o fundamental. A predominância dos clientes mora na zona urbana e está empregada.

Nordeste na retaguarda

Por região, os internautas da Região Nordeste são os que menos utilizaram a web para o consumo de produtos e serviços – apenas 12%. No Sudeste é onde se encontra a maior proporção de compradores online entre os internautas (23%). A região é seguida de perto pelo Sul (20%), Norte (19%) e Centro-Oeste (19%). Do total de internautas em 2009, 22% dos homens fizeram compras online; entre elas, foram 17%.

Compra online

29% dos consumidores que compram pela Internet têm entre 35 e 44 anos

Do universo de 73 milhões de internautas, 19% já fizeram alguma compra online

Apenas 0,4% das empresas brasileiras têm presença na rede mundial de computadores

Somente 1% do volume total das vendas do comércio do País é efetuado pela Internet

Já nos EUA, em 2008, 3,6% das negociações no varejo foram feitas por e-commerce

O comércio não especializado (hipermercados) responde por 25% das vendas online

A classe A concentra 59% dos consumidores

41% de quem compra via internet tem curso superior

Os internautas do Nordeste são os que menos utilizaram a web para o consumo: 12%

Fonte: http://diariodonordeste.globo.com/materia.asp?codigo=991216

· · · · · · ·

No comments yet.

Leave a Reply

<<

>>

Get Adobe Flash player